segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Emoções de Monte

Emoções de Monte

Temos Bat

Ata frita

Que nunca foi comida

Pois a refeição

Era sempre o dogão

Com 100 tipos diferentes

Um com bacilo coquis,

Um com coliformes fecais

E outro com um tal pelo

Que gruda no dente

Temos Cat

Amizades cativantes

Que fecham os olhos no estante

Em que o lobo perigoso

Indica a vítima deste jogo

Que expressa a opinião

E não se conforma com a decisão

Sai de cara fechada e ar esnobe

E de fora assisti a vila enquanto dorme

Temos Rat

Ratificamos a nossa posição

De só entrar quem faz questão

De estar por que quer estar

De falar por que quer ver gargalhar

Todos os sorrisos amigos

Que não ligam para o armengue

E dormem um sono ruim

Comem uma comida pessima

E se maravilham com o ambiente

Como se fosse um rei Persa

Ou se estivesse no colo do presidente

Pedindo “por favor, reinvente”

Que aqueles finais de semana

Que de fim só tinham o nome

Pois a lembrança é de algo que começou

E só terminará

Quando aquela placa não mais indicar

Que temos bat

Corações que sempre “bat”

3 comentários:

luih disse...

Ah, adorei os versos, até me emocionei aqui, lembrando das resenhas...=(

Camila Alves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Camila Alves disse...

Shon!!!!
Massa o seu blog!
Foi divertido ler algumas coisas por aqui..
:D
Passa no meu depois!
BEIJOOOOOOOOOOOOS