quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Trampolim do Forte

Quem alguma vez caminhou pelas areias do porto da barra e/ou se viu esperando um ônibus na estação da lapa já deve ter se perguntado sobre a vida dos personagens que sempre são encontrados nesses lugares. Podemos citar: um menino vendendo picolé, alguns garotos pulando do trampolim da barra e outros tantos indo e vindo, que alguns nós nem percebemos mais. É fácil perceber que a realidade desses pequenos baianos não é fácil, mas o que de fato acontece por trás de tudo isso? Essa é a resposta que Trampolim do Forte nos dá.

Ambientado no Porto da Barra, Trampolim do Forte conta a história do menino Déo (Lúcio Lima) e sua luta para deter um estuprador que ataca crianças na Barra. Para tornar a história ainda mais interessante, o diretor, João Rodrigo Mattos, envolve o drama com a dura realidade de Felizardo (Adaílson dos Santos), menino de coração bom que sofre com o fato de trabalhar duro vendendo picolé para que sua mãe dê boa parte do lucro ao reverendo Magalhães (Luís Miranda).

Déo e Felizardo fazem parte de figuras que podem ser vistas facilmente nas ruas de Salvador. Problemas familiares, o submundo das noites, polícia corrupta, alienação das igrejas e outras fraquezas de nossa capital foram bem exploradas sem nenhum tom de sensacionalismo ou de piedade. Entre essa realidade é imprescindível destacar o papel do jovem Everton Machado como Fuleirinho, famoso trombadinha das ruas que tem o final pouco surpreendente para a triste realidade dos meninos de rua na capital baiana.

O único aspecto preocupante do filme é o fato dele ser tão significativo para os baianos – e outros nordestinos – que seja bem fora de órbita para nossos vizinhos de baixo, que insistem em achar que o único problema nacional interessante em ser retratado precisa vestir roupas pretas ou subir em morros ou ouvir funk.

Além de ter uma fotográfia incrível, Trampolim do Forte é inteligente, reflexivo, impressionante e enigmático, além de colocar no mercado uma gama de atores que não me surpreenderá em nada quando figurarem uma próxima cena de atores baianos desbravando o sudeste. #FicaDica.

1 comentários:

Bárbara Nascimento disse...

Gostei, já tinha visto uma entrevista do produtor na TVE, qd é que vai estrear?