segunda-feira, 1 de março de 2010

Resumo de Fevereiro

“Rebolei Shon, Rebolei Shon” é a homenagem, muito mal-vinda, da banda Parangolé a minha pessoa. Muito obrigado por nada. Aqui começa mais um resumão (eu preciso de um nome melhor). Como fazer um resumo de fevereiro sem citar a grande festa da carne (respirando ou não) do Brasil, o Carnaval. Nós temos poucas certezas na vida (além da morte ^^), são algumas delas:

Algum período do ano terá fortes desabamentos

Um forte surto de dengue nos atingirá

O Especial de fim de ano do Roberto Carlos na Globo

Alguma matéria idiota para encerrar o Jornal Hoje

Um carnaval pautado na violência empurrada para debaixo do tapete por todos.


Três já aconteceram (o do Jornal Hoje acontece todo dia.) O carnaval mais uma vez foi a explosão de putaria, sacanagem e outras depravações. Até casal transando na rua teve, e vocês advinham onde foi tudo isso? Lógico que foi em Salvador, a terra sem lei. Os turistas gringos vêm para o Brasil por que aqui eles podem fazer tudo que eles não podem lá fora, e os Brasileiros vêm para o carnaval de Salvador com o mesmo intuito.

Não é só de carnaval que vive fevereiro, o menor mês do ano também é background dos primeiros campeões no futebol. O sempre vice, Botafogo, já carimbou o título que menos vale em toda história do futebol, um semi-título de um campeonato estadual, Parabéns ¬¬’

Mais um terremoto deu o ar da graça. Podemos comemorar por não sermos o país da America do Sul sorteado com o fenômeno. Talvez a galera de lá de cima não tenha percebido que o mal à Amazônia é muito superior à ardência das pimentas chilenas.

Na música tivemos perdas significativas; O Cordel do Fogo Encantado anunciou seu fim, enquanto Charles Garvin, até então baterista do Titãs, anunciou sua saída do grupo. Ainda ligado a música temos as baixas da MTV; além de João Gordo, Marcos Mion, Felipe Solari e o repórter Elcio Coronato terem deixado a emissora, mais duas VJ’s pularam do barco: a gostosa Luiza Michelleti e não tão gostosa assim Sophia Reis. O último a sair apaga a luz.

A política funcionou, a base da pressão, e Arruda está vendo o sol nascer quadrado. Kassab também está na mira e o Bahia ganhou do Vitória. E desde quando isso tem haver com política? Pergunta o leitor menos antenado, e eu respondo:

Confiar no Bahia ta quase tão difícil quanto confiar na política. Vamos que vamos.


1 comentários:

Nanna Dias disse...

Adoreiiii, perfeito shonzinho kd vez melhor e eu mais viciada,...kkk... Bom, concordo com quase td q disse, sobre o carnaval brasileiro entao, nem se fala, ta realmente uma pouca vergonha, o povo perdeu o senso do ridiculo, qr sair, brink, ok, mais ngm precisa passar por tais situaçoes depresenciar tais coisas.. enfim, adoreii